Escolas conectadas: equidade e qualidade na educação brasileira

Como garantir que todas as escolas públicas tenham acesso à internet veloz para que as novas tecnologias contribuam de maneira significativa com a promoção da qualidade e equidade na educação brasileira? Essa é a pergunta que este conjunto de propostas busca responder a fim de colocar o tema na agenda nacional e subsidiar os debates em curso.

O documento foi construído com a colaboração de cerca de 30 especialistas ligados ao poder público, à academia, empresas, organizações sociais e comunidade escolar, articulados pela Fundação Lemann, Instituto Inspirare, Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio e Nossas Cidades.

As propostas apresentadas apontam para a revisão do modelo atual de oferta de acesso à internet para as unidades de ensino, por meio da criação de um Pacto Nacional pela Conectividade nas Escolas, capaz de redefinir as metas e as atribuições dos entes federativos, para viabilizar o desenvolvimento e a implementação de soluções técnicas e econômicas capazes de transformar desafios em realidade.

As ideias aqui expostas partem da crença de que, em uma pátria educadora, a melhor conexão à internet está nas escolas. Essas propostas foram apresentadas pela primeira vez no Seminário Internacional Escolas Conectadas, no dia 26/08/2015.

Acesse e baixe aqui o estudo completo.