Cooperativismo de Plataforma no Brasil: Dualidades, Diálogos e Oportunidades

Conheça o cooperativismo de plataforma brasileiro

categorias

{{ its_tabs[single_menu_active] }}

tema

O cooperativismo de plataforma, conceito cunhado em 2014 por pesquisadores da The New School, propõe a criação de plataformas digitais de propriedade dos trabalhadores e geridas democraticamente. Portanto, defende a existência de modelos de negócios de propriedade cooperativa que visam alcançar um cenário de trabalho digital mais diversificado e que também respeite condições de trabalho mais justas. Desde então, a proposta vem inspirando um movimento que ganhou dimensões internacionais e tem inspirado centenas de iniciativas ao redor do mundo.

Este estudo, resultado da pesquisa de Rafael Zanatta durante seu fellowship no Institute for Cooperative Digital Economy (ICDE), concentra-se no surgimento do movimento de cooperativismo de plataforma no Brasil. Nesse sentido, a pesquisa possui uma dupla finalidade. Primeiramente, ela tem um objetivo descritivo e apresenta a complexidade do cooperativismo no Brasil, que assume diferentes formas. Em segundo lugar, apresenta um objetivo cartográfico, no sentido de constituir uma forma de pesquisa-intervenção voltada para a identificação de novos elementos problemáticos. O estudo ainda diferencia o “cooperativismo de plataforma institucionalizado”, ligado às estruturas formais do cooperativismo no Brasil, do “cooperativismo de plataforma não institucionalizado”, ligado a coletivos, ONGs e filantropias. E com isso, contrasta os valores e discursos dos dois tipos e apresenta desafios de conexão, diálogo e fortalecimento de empreendimentos com formas democráticas de gestão.

 

ACESSE O RELATÓRIO EM PORTUGUÊS

ACESSE O RELATÓRIO EM INGLÊS

Autor

{{ pessoas.pessoaActive.title }}

×