Não Entre em Pânico: vigilância e obscurantismo

categorias

{{ its_tabs[single_menu_active] }}

tema

Tradução: ITS Rio

A obra foi publicada pelo Berkman Klein Center da Universidade de Harvard em inglês e é agora traduzida para o português pela equipe do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio (ITS Rio).

Com o apoio da William and Flora Hewlett Foundation, o Centro Berkman para Internet e Sociedade da Universidade Harvard convocou um grupo diversificado de especialistas em segurança e políticas públicas da área acadêmica, da sociedade civil e dos serviços de inteligência americanos para começar a enfrentar alguns dos problemas mais desafiadores e persistentes na vigilância e na segurança cibernética.

O grupo se reuniu com o entendimento de que não havia escassez de debates. O objetivo era promover diálogo franco, para além dos tópicos de sempre, entre pessoas que não costumam ter a chance de interagir e, com isso, contribuir de formas significativas e concretas para o discurso sobre essas questões.

Um debate público se deu em paralelo aos encontros: as alegações e questionamentos sobre o fato de o governo estar se deparando com um cenário que está “ficando no escuro” como resultado de novas formas de criptografia introduzidas em serviços e produtos de amplo consumo pelas empresas que os oferecem. Buscamos condensar nossas conversas e algumas conclusões aqui. Os participantes do nosso grupo que assinam este relatório, listados na página seguinte, endossam os pontos de vista e opiniões alcançados pelo grupo em geral, mas não necessariamente cada uma das conclusões e recomendações.

Os participantes que trabalham em regime integral para órgãos do governo estão impedidos de assinar o relatório, e nada pode ou deve ser inferido sobre suas perspectivas a partir dele. Apenas agradecemos suas contribuições para as discussões do grupo.