Tribunais devem prestigiar o discurso humorístico

22 de janeiro de 2015

categorias

{{ its_tabs[single_menu_active] }}

tema

Qual é a imagem que vem à mente quando se fala de humor? Um sorriso, uma gargalhada, um sentimento leve, e por vezes até crítico, sobre a vida e os costumes? A invasão da redação do jornal Charlie Hebdo, que resultou na morte de seus cartunistas e de outras tantas vítimas, conferiu uma nota sombria ao debate sobre o humor e a liberdade de expressão.

Artigo publicado no ConJur analisa os limites do humor e a liberdade de expressão na visão dos tribunais.

autor

{{ pessoas.pessoaActive.title }}

×